COMO SATANÁS IMPEDE NOSSAS ORAÇÕES

Eu (John Mulinde) gostaria de compartilhar com vocês parte de um testemunho de uma pessoa salva que já serviu ao diabo. Quando o ouvi dar o seu testemunho eu não queria acreditar, pois foi muito desafiador. Tive que jejuar diante do Senhor por dez dias, perguntando-Lhe: "Senhor, isso é verdade?" Foi nesse momento que o Senhor começou a me ensinar as coisas que acontecem no reino espiritual quando oramos.

Este homem nasceu depois que seus pais tinham se dedicado a Lúcifer. Quando ele ainda estava no útero, eles realizaram vários rituais para dedicá-lo ao serviço de Lúcifer. Aos quatro anos de idade, ele começou a exercer o seu poder espiritual e seus pais começaram a temê-lo. Quando ele tinha seis anos de idade, seu pai o levou a algumas bruxas para que elas o treinassem. E aos dez anos, ele já fazia tremendas façanhas para o reino do diabo. Ele já era temido por bruxas comuns.

Ele ainda era um menino, mas já era tão terrível nas coisas que fazia. Quando fez vinte anos já era um jovem com muito sangue em suas mãos. Ele matou a vontade. Tinha a capacidade de deixar o seu corpo através da meditação transcendental. E ele podia levitar, às vezes seu corpo se levantava do chão e ficava no ar. Às vezes, ele entrava em transe e deixava seu corpo, seu corpo ficava para trás, enquanto ele saia para o mundo, através de uma prática chamada “viagem astral”. Ele foi usado por Satanás para destruir ou dividir muitas igrejas, e levou à ruína muitos pastores.

Um dia, ele foi designado para destruir uma igreja que estava em campanha de oração. Havia muita confusão e divisão na igreja. Ele começou a trabalhar contra ela, mas, nesse momento, o pastor chamou toda a igreja para fazer jejum. Como a igreja começou a jejuar, houve muito arrependimento e muita reconciliação. As pessoas se reuniram e começaram a orar para o Senhor trabalhar no meio delas. Elas continuaram intercedendo e clamando a Deus para ter misericórdia delas e intervir em suas vidas. À medida que os dias passavam, o homem veio de novo e de novo contra a igreja com espíritos demoníacos. Mas uma palavra profética veio, dizendo aos cristãos para se levantarem e travarem uma guerra contra os poderes das trevas que estavam atacando a igreja.

Então, um dia, o homem deixou seu corpo em seu quarto para ir numa viagem astral. Ele liderou uma poderosa força de espíritos demoníacos contra a igreja. Agora, este é o seu testemunho: Seu espírito moveu-se através do ar sobre a igreja e tentou atacá-la, mas havia uma cobertura de luz sobre a igreja. De repente, um exército de anjos atacou e lutou contra eles no ar. Todos os demônios fugiram, mas ele foi preso pelos anjos. Sim, preso por anjos! Ele encontrou-se detido por cerca de seis anjos. Trouxeram-no através do telhado bem diante do altar da igreja. Ele apareceu lá enquanto as pessoas estavam orando. Elas estavam em profunda oração, engajadas na batalha espiritual, ligando e quebrando e lançando para fora.

O pastor estava na plataforma conduzindo as orações e a guerra. O Espírito do Senhor falou com o pastor: "O jugo foi quebrado e a vítima está aí atrás de você. Ajude-o por meio de libertação." Quando o pastor abriu os olhos, ele viu o rapaz deitado ali. Seu corpo estava com ele, ele estava em seu corpo. O jovem disse que não sabia como seu corpo se juntou a ele, ele o tinha deixado para trás em sua casa. Mas lá estava ele em seu corpo. Ele não sabia como tinha entrado, tudo que sabia era que o anjo o trouxe através do telhado.

Ora, estas coisas são difíceis de acreditar. O pastor silenciou a igreja e disse-lhes o que o Senhor tinha falado com ele, e então perguntou ao jovem: "Quem é você?" O jovem estava tremendo, pois os demônios começaram a sair dele. Então eles oraram por sua libertação e logo após ele começou a compartilhar sua história. O jovem se converteu ao Senhor e agora é um evangelista pregando o evangelho. E está sendo usado pelo Senhor na libertação de outras pessoas.

Uma noite, eu fui a um jantar. A única razão pela qual eu fui era que alguém tinha me dito que este jovem estaria lá e eu estava muito curioso para vê-lo e descobrir se a história era verdadeira. Então eu participei do jantar, e mais tarde foi dada a ele a oportunidade de dar o seu testemunho. Ele falou sobre muitas coisas. Às vezes ele chorava por causa das coisas que tinha feito. Quando terminou, ele fez um apelo. Havia muitos pastores na sala. Ele disse: "Rogo a vocês, pastores. Por favor ensinem o povo a orar." As pessoas que não oram podem ser usurpadas em qualquer coisa, em qualquer coisa pelo diabo e existem maneiras que o inimigo usa para explorar suas vidas e suas orações. O inimigo sabe como explorar as orações daqueles que não sabem como orar. "Ensinem as pessoas a usar a armadura espiritual que Deus proporciona (Efésios 6:13-18)."

Então ele contou como levou expedições através do ar. Ele ia com outros agentes satânicos e muitos espíritos demoníacos. Era como se eles estivessem trabalhando em turnos, da mesma forma que você tem que ir trabalhar no seu turno. Ele tinha um turno regular, no qual ele era obrigado a ir e travar guerra nos céus. Ele disse que, nos lugares celestiais, no mundo espiritual, quando a terra é coberta por um manto de escuridão, a cobertura é tão densa que é como rocha sólida. E abrange toda a área. Os espíritos são capazes de ir por cima e por baixo dessa cobertura e, de lá influenciar os acontecimentos na Terra.

Quando os maus espíritos e os agentes satânicos humanos terminam seus turnos, eles vão para a terra nos pontos de aliança, na água ou na terra, para revigorar seus espíritos. Como eles revigoram seus espíritos? Pelos sacrifícios que as pessoas fazem nestes altares. Eles podem ser sacrifícios de feitiçaria, derramamento de sangue de todos os tipos, incluindo o aborto, guerra e sacrifícios humanos e animais. Podem ser sacrifícios de imoralidade sexual, nos quais as pessoas praticam perversões sexuais e todo tipo de promiscuidade. Tais atos fortalecem esses poderes. Existem muitos tipos diferentes de sacrifícios.

Ele disse que quando os agentes satânicos estão nas regiões celestiais e os cristãos começam a orar na terra, as orações dos cristãos aparecem para eles em três formas. Todas elas aparecem como fumaça que está subindo em direção ao céu.

Algumas orações aparecem como fumaça que deriva ao longo e desaparece no ar. Estas orações vêm de pessoas que têm pecado em suas vidas que não estão dispostas a trata-los. Essas orações são muito fracas, pois elas são desintegradas e desaparecem no ar.

Outro tipo de oração é também como fumaça. Levanta-se para cima até atingir a rocha, mas não consegue romper a rocha. Estas orações geralmente vêm de pessoas que tentam se purificar, mas não têm fé quando oram. Elas costumam ignorar os outros aspectos importantes que são necessários quando alguém ora.

O terceiro tipo de oração é como a fumaça que está cheia de fogo. Quando sobe, é tão quente que, quando atinge a rocha, a rocha começa a derreter como cera, perfurando a rocha e a atravessa.

Muitas vezes, quando as pessoas começam a orar, suas orações parecem com o primeiro tipo. Mas como elas continuam orando, suas orações mudam e tornam-se como o segundo tipo de oração. E como elas continuam orando, de repente, suas orações inflamam em chamas. Suas orações tornam-se tão poderosas que perfuram a rocha. Muitas vezes os agentes do mal notam que as orações vão mudando e chegando muito perto de se tornar fogo. Estes agentes, então, comunicam outros espíritos da terra e dizem-lhes: “Distraia essa pessoa da oração. Impeçam-nos de orar. Detenham-nos”.

Muitas vezes, os cristãos se rendem a essas distrações. Eles estão buscando, arrependendo-se e permitindo que a Palavra examine o seu espírito. Sua fé está crescendo. Suas orações são cada vez mais focadas. Então o diabo percebe que suas orações estão ganhando força, e as distrações começam. Telefones tocam. Às vezes, no meio de oração muito intensa, o telefone toca e você acha que pode ir atendê-lo e, em seguida, voltar e continuar orando. No entanto, quando você volta, você volta ao início. E é isso que o diabo quer.

Outros tipos de distrações surgem em seu caminho. Elas podem tocar seu corpo, trazendo dor em algum lugar. Elas podem fazê-lo ficar com fome, fazendo com que você queira ir para a cozinha preparar algo para comer. Se eles conseguirem tirar você desse lugar, eles terão derrotado você.

Ele disse aos pastores: "Ensinem as pessoas a reservar algum tempo, não apenas para a oração casual, eles podem fazer isso o resto do dia. Uma vez por dia, eles devem ter um momento em que eles estarão se concentrando de todo o coração em Deus, sem distrações.

Se as pessoas insistirem nesse tipo de oração e se permitirem ser inspiradas no espírito para continuar, alguma coisa acontecerá no espírito. O fogo atinge a rocha e ela derrete. O homem disse que, quando o degelo começa, ele é tão quente que nenhum espírito demoníaco pode suportar. Nenhum espírito humano pode suportar. Todos eles fogem.

Aparece uma abertura no reino espiritual. Tão logo ela aparece, todo o problema na oração pára. A pessoa que está orando no chão, sente que a sua oração, de repente, torna-se tão boa, tão agradável, tão poderosa e intensa. Eu descobri que, naquele momento, normalmente perdemos toda a consciência de tempo e outras coisas. Não que nos tornemos descuidados, pois Deus cuida de nosso tempo. Mas é como se você abandonasse tudo e se conectasse com Deus. O homem disse que quando as orações rompem, a partir daquele momento não há mais resistência e a pessoa pode continuar orando, enquanto ela quiser. Não há nenhuma resistência para detê-la.

Então ele disse que depois que a pessoa termina a oração, a abertura continua aberta. Ele disse que quando as pessoas saem de seu local de oração, e seguem sua rotina, a abertura se move junto com elas. Elas não estão mais operando sob a cobertura. Elas estão operando sob um céu aberto. Ele disse que, nesse estado, o diabo não pode fazer o que quiser contra elas. A presença do Senhor é como um pilar do céu sobre suas vidas. Elas são protegidas, e há tanto poder dentro do pilar que, por onde elas forem, a presença toca outras pessoas também. Elas discernem o que o inimigo tem feito em outras pessoas. E enquanto elas falam com as pessoas que estão junto delas, essas pessoas também vêm para dentro do pilar. Enquanto elas ficam dentro do pilar, todas as amarras impostas pelo inimigo enfraquecem.

Então, quando as pessoas que experimentaram este avanço espiritual compartilham Jesus Cristo com os pecadores, a resistência dos pecadores é baixa. É muito fácil trazê-los até a salvação. Quando oram pelos enfermos ou sobre outras coisas, a presença que está com elas faz toda a diferença. O homem disse que o diabo odeia essas pessoas. Ele disse que, em lugares onde a oração acontece regularmente desta forma, a presença de Deus vem sobre aquele lugar e não sai mais. Quando as pessoas que não conhecem a Deus entram em tal lugar, todas as amarras de repente se enfraquecem.

Como você pode imaginar, todos nós ficamos olhando para o homem enquanto ele nos contava as coisas que costumava fazer e ver. Em seguida, ele nos disse o que os inimigos faziam para aqueles que rompiam em oração. Ele disse que marcavam essas pessoas e os estudavam. Desenterravam tudo o que pudessem encontrar sobre eles, então sabiam de suas fraquezas. Quando alguém superasse em oração e rompesse, eles se comunicavam com outros espíritos dizendo: "Marque-o com isso, isso e isso. Estes são os seus pontos fracos." Entretanto, quando a pessoa sai de seu quarto de oração, o espírito de oração é sobre ela, a Presença é com ela, seu espírito é elevado e a alegria do Senhor é a sua força. No entanto, o inimigo sempre tenta trazer coisas que possam distraí-la de se concentrar no Senhor.

Se a fraqueza da pessoa é na área de temperamento, o inimigo vai levar pessoas a fazer coisas para deixá-la irritada. Se ela não é sensível ao Espírito Santo e se permite perder a paciência, ela tira os olhos do Senhor. Ela fica irritada, se sente furiosa. Então, depois de alguns minutos, ela quer esquecer tudo e seguir em frente com a alegria do Senhor, no entanto, não se sente mais alegre. Ela tenta se sentir bem de novo, mas não pode. Por quê? Enquanto ela estava cedendo à tentação, os demônios estavam trabalhando duro para fechar a abertura acima dela. Depois de terem restaurado a rocha, a Presença é cortada. A pessoa não deixa de ser um filho de Deus. Mas o extra de unção sobre a sua vida, a Presença que buscou além do seu próprio esforço, é cortada. O inimigo busca conhecer as suas áreas de fraqueza.

Se a fraqueza é a tentação de cometer imoralidade sexual, o inimigo vai preparar pessoas ou eventos, algo para despertar a paixão de repente e para levar à tentação. E se a pessoa cede à tentação e abre a mente para receber e entreter os seus pensamentos, quando ela volta e quer estar novamente na unção, ela descobre que a unção não está mais lá. Você pode dizer: "Isso não é justo!" Basta lembrar o que a Bíblia diz, "Coloque o capacete da salvação. Vista a couraça da justiça". Nós normalmente não entendemos o papel dessas armas na guerra. Mas lembre-se que Jesus nos ensinou no final da Oração do Senhor: "Não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do mal."

Toda vez que você tiver um avanço na oração, lembre-se que você ainda é um ser humano fraco. Lembre-se que ainda não foi aperfeiçoado. Diga ao Senhor: Pedi ao Senhor que protege contra as armadilhas do diabo. Deus é capaz de fazê-lo. Ele é capaz. É por isso que as coisas acontecem às vezes. Tudo que você precisa dizer é: "Obrigado, Jesus". É por isso que o apóstolo Paulo escreveu no livro de I Tessalonicenses 5:18: "dê Graças a Deus em tudo, pois esta é a vontade de Deus em Cristo por você." Algumas coisas não são boas. Elas são dolorosas e nos perguntamos por que Deus permite que aconteçam. Mas, se soubéssemos do que Ele está nos salvando, nós O agradeceríamos. Quando aprendermos a confiar no Senhor, nós O agradeceremos em tudo.

O homem disse que quando a oração rompe assim, a resposta sempre vem. Ele disse que não soube de um único caso em que a oração rompeu e a resposta não veio. Ele disse que a resposta sempre vinha, mas que na maioria dos casos, nunca alcançou a pessoa que pediu. Por quê? A batalha nos céus. Ele disse que, depois que o inimigo conseguisse cortar o “céu aberto” e restaurar a rocha, ele observava a pessoa e esperava, porque ele sabia que a resposta definitivamente viria.

Então o homem disse algo que realmente abalou minha fé. Foi por causa do que ele compartilhou a seguir que jejuei por 10 dias perguntando: “Senhor, isso é verdade? Você pode provar isso para mim?”. O homem disse que cada cristão tem um anjo que o serve. Sabemos que a Bíblia diz que os anjos são espíritos ministradores que nos servem. Ele disse que quando as pessoas oram, a resposta vem nas mãos de seu anjo. O anjo traz a resposta, assim como lemos no livro de Daniel 10. Então ele disse algo que era difícil receber: Se aquele que ora sabe da armadura espiritual e está vestido com ela, a resposta vem por um anjo que também está vestido com armadura completa. No entanto, se a pessoa que ora não se preocupa em estar vestida com a armadura espiritual, seu anjo vem a ela sem armadura espiritual. Quando os cristãos são descuidados com os tipos de pensamentos que entram em suas mentes e não lutam a batalha na mente, seus anjos vêm a eles, sem capacetes. Qualquer arma espiritual que você ignorar na terra, seu anjo não a tem quando ele te serve. Em outras palavras, nossa armadura espiritual não está protegendo nossos corpos físicos, está protegendo nossas façanhas espirituais.

O homem disse que, como o anjo estaria vindo, eles o veriam, encontrariam as áreas que estavam descobertas, e em seguida, atacariam essas áreas. Se ele não tinha um capacete, eles atirariam em sua cabeça. Se ele não tinha um peitoral, eles atirariam em seu peito. Se ele não tinha sapatos, eles fariam um fogo, e o obrigariam a andar através do fogo. Agora, estou apenas repetindo o que o homem disse. Na verdade, nós lhe perguntamos: "Os anjos podem sentir o fogo?" Você sabe o que ele respondeu? Lembre-se: este é o reino espiritual. Eles são espíritos que lidam com os espíritos. A batalha é intensa. Quando dominam um anjo de Deus, a primeira coisa que eles vão atrás é a resposta que ele está carregando, e a roubam dele. Então, eles dão a resposta a pessoas que estão envolvidas em ocultismo ou bruxaria, para que possam dizer: "Eu consegui isso por meio de bruxaria."

Então o homem disse que eles não ficavam satisfeitos em apenas roubar a resposta. Eles também queriam deter o anjo. Eles começariam a lutar contra ele. E ele disse que às vezes eles teriam sucesso em segurar e amarrar o anjo. Ele disse que, quando isso acontece, o cristão na Terra se torna uma vítima também. Eles podem fazer qualquer coisa para este cristão porque ele fica totalmente sem auxílio no reino espiritual.

Perguntei-lhe: "Você quer dizer que um anjo pode ser mantido em cativeiro pelas forças demoníacas?" O homem não conhecia as Escrituras na época em que ele estava dizendo tudo isso. Ele não conhecia os versículos. Ele estava apenas compartilhando sua experiência. Ele disse que não conseguiam segurar o anjo por muito tempo porque, como outros cristãos orariam em outro lugar, reforços viriam e o anjo sairia livre.

No entanto, se o cristão responsável não orasse por ele, o anjo permaneceria em cativeiro. Então, o inimigo enviaria seu próprio anjo para o cristão como um anjo de luz. É assim que o engano vem: falsas visões e falsas profecias, falsas orientações ou conduções no espírito e a realização de todos os tipos de decisões erradas. E muitas vezes essa pessoa fica aberta a todos os tipos de ataques e escravidão.

Deixei o jantar extremamente preocupado. Eu perguntei ao Senhor: "Senhor, eu não quero nem tentar acreditar nisso." Isso tira toda a minha confiança, a minha segurança. Durante os dez dias em que busquei o Senhor, o Senhor fez duas coisas: Ele não só confirmou as coisas que eu tinha ouvido falar, mas também abriu minha mente para entender muito mais sobre o que acontece no reino espiritual do que o homem nos disse. E dois, ele me levou para ver o que devemos fazer quando as coisas estão acontecendo, de modo que não sejamos derrotados, mas que possamos triunfar. Precisamos conhecer e realmente chegar a um termo com três coisas.

Primeiro: Como usar as armas da nossa milícia. A Bíblia chama de a armadura de Deus (Efésios 6:

13-18). Não é nossa armadura, é a armadura de Deus. Quando a usamos, nós permitimos que Deus lute por nós.

Segundo: compreender a relação entre espíritos ministradores (anjos) e nossas vidas espirituais, e ser sensível ao que está acontecendo em nossos corações como uma direção sobre o que precisa ser feito no reino espiritual em nosso nome. Isso nos leva à terceira coisa: o Espírito Santo.

Não devemos considerar o Espírito Santo como nosso servo, que está nos servindo e trazendo-nos as coisas. Ele não corre para trás e para frente entre nós e o Pai para Lhe dizer o que precisamos. Esse é o trabalho dos anjos. Ele está ao nosso lado. Fazendo o quê? Guiando-nos, ensinando-nos, direcionando-nos, ajudando-nos a orar no caminho certo. E quando essas coisas estão acontecendo no reino espiritual, Ele nos permite saber. Às vezes Ele nos acorda no meio da noite e diz, "Ore". Mas você diz: "Não! Minha hora ainda não chegou". E Ele diz: "Ore agora!" Por quê? Ele vê o que está acontecendo no reino espiritual. Às vezes, Ele diz: "amanhã sem falta!" Mas você diz: "Oh, não, vou começar na segunda-feira!" Mas Ele entende o que está acontecendo no reino espiritual. Devemos aprender a ser sensíveis ao Espírito Santo. Ele nos guia pelas veredas da justiça.


Que Deus o abençoa e renova seu zelo para o combate!


Sintassê livre de fazer copias desse articulo e de distribuir-as